Carne bovina: Rússia tem grande poder de consumo - HaramaQHARAMAQ – Indústria de Máquinas Agrícolas

Sertão - RS - Brasil
PRODUTOS

Conheça nossa linha completa

VÍDEOS

Confira nossos conteúdos

BLOG

9 de abril de 2021

Carne bovina: Rússia tem grande poder de consumo

Carne bovina: Rússia tem grande poder de consumo

O presidente Jair Bolsonaro conversou essa semana, por telefone, com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Durante a ligação, foi conversado sobre a aquisição e fabricação da vacina Sputnik no Brasil. E também a cooperação na indústria de defesa. Bolsonaro também pediu que o governo russo amplie a aprovação de frigoríficos. Essa ampliação torna possível aumentar o volume de exportação de carne brasileira.

Em 2020, o Brasil registrou recorde nas exportações de carne bovina, in natura e processada. Uma receita de U$ 8 bilhões e 400 milhões. Em primeiro lugar no ranking está a China com 1,152 milhão de toneladas importadas. Em segundo, o Egito com 127,953 mil toneladas. A Rússia encontra- se em 5° lugar importando 58,849 mil toneladas.

Exportação de carnes para a Rússia

Ao todo o Brasil vendeu 143,8 mil toneladas de carnes para a Rússia em 2020. Negócios que renderam US$ 311,4 milhões. O principal produto comercializado é a carne de frango, com 83,6 mil toneladas, volume 30% maior que o vendido em 2019. Na sequência aparece a carne bovina. O Brasil quase não vendeu carne suína em 2020. Foram apenas 100 toneladas. Muito abaixo, por exemplo, das 918 toneladas de carne de cavalo vendidas no mesmo período.

Em nota, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse que mantém boas expectativas. Além disso, os avanços das tratativas entre os presidentes de Brasil e Rússia são bons. “Recentemente, autoridades russas sinalizaram a possibilidade de reduzir as tarifas para importações de carne provenientes do Brasil. Neste sentido, há muitas expectativa. Tanto por novas habilitações como também pela expansão dos volumes de carne importados pelo principal mercado do Leste Europeu. Reforçando a parceria comercial histórica entre as duas nações”.

Apesar de habilitadas, muitas plantas estão com restrições temporárias para vender aos russos. Ao todo são 11 unidades aptas para exportar carne bovina. Muitos outros frigoríficos aparecem na lista de plantas habilitadas, mas com restrições. Para a exportação de carne bovina, por exemplo, são 58 frigoríficos licenciados para exportar para a Rússia, mas 47 têm restrições temporárias.

Fonte: Canal Rural e Valor Econômico

Leia mais notícias: clique aqui.

Suporte Técnico

Entre em contato conosco






Copyright - Todos os direitos reservados
Open chat