Volume anual de bovinos abatidos registra alta de 3,36% - HARAMAQ - Indústria de Máquinas AgrícolasHARAMAQ – Indústria de Máquinas Agrícolas

Sertão - RS - Brasil
PRODUTOS

Conheça nossa linha completa

VÍDEOS

Confira nossos conteúdos

BLOG

14 de maio de 2021

Volume anual de bovinos abatidos registra alta de 3,36%

Abate de bovinos cresce - HaramaQ

Apesar do consumo tímido no mercado doméstico, uma vez que o consumidor final tem destinado suas compras para proteínas mais em conta nesse período, os resultados nos abates de bovinos aumentaram e registraram um crescimento significativo no Mato Grosso. As regiões que mais colaboraram para esse cenário foram a sudeste, a oeste e a norte.

O volume e animais abatidos em abril de 2021 totalizou 354,35 mil bovinos em Mato Grosso, segundo dados divulgado pelo Instituto de Defesa Agropecuária (Indea-MT). A alta registrada foi de 2,31% se comparada ao mês anterior. No comparativo anual o crescimento foi de 3,36%, um total de 342,84 mil cabeças abatidas. Ressalta-se que o acréscimo de 5,43% no volume de machos abatidos contribuiu para tal cenário, foram 194,20 mil cabeças neste mês.

Motivos que contribuíram para aumento dos números

De acordo com o boletim, destaca-se a oferta de maiores lotes de animais engordados a pasto, tendo em vista que o período da seca se aproxima e costuma prejudicar a qualidade da pastagem. Por outro lado, o abate de fêmeas apresentou decréscimo de -1,24% em relação a março e totalizou 160,15 mil cabeças no estado. Acredita-se que tal cenário seja pontual, pois, quando a seca se intensificar, a engorda a pasto será prejudicada e o mercado ficara à mercê das entradas de lotes de confinamento.

De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), Mato Grosso exportou cerca de 35,30 mil Toneladas em Equivalente a Carcaça (TEC) em abril, decréscimo de 13,02% comparado ao mês passado. No comparativo anual, registrou-se alta de 5,35%, com o total de 33,41 mil toneladas. Nesse sentido, a receita das exportações foi de US$ 129,02 milhões, baixa de -9,35% no comparativo mensal.

Apesar do aumento nos números desse mês, a expectativa é reduzir os abates nos próximos meses. Isso devido a degradação das pastagens pela seca e a disposição de lotes de animas em confinamento, que tem um custo de engorda maior.

 

Fonte: Sistema Brasileiro de Agronegócio

Leia mais notícias: clique aqui

Suporte Técnico

Entre em contato conosco






Copyright - Todos os direitos reservados
Open chat